20 de setembro de 2012

Amor















Do meu quarto escuro, contemplo a lua.
Distante (e só), ele faz o mesmo.

Não o conheço.

Quando olharemos o céu
da mesma janela?

11 comentários:

  1. e por quanto tempo a gente pode se perguntar também?
    mas não desanime que algumas janelas são generosas.

    beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desanimo não, querida Bípede. Bjs

      Excluir
  2. Ah, Lidi, esse poema... [suspiros]
    Tantas e tantas vezes eu me fiz essa mesma pergunta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, amiga Dani. Quem sabe, um dia, deixaremos de fazê-la. Obrigada pelo comentário. Bjs

      Excluir
  3. happy end

    o meu amor e eu
    nascemos um para o outro

    agora só falta quem nos apresente


    (Cacaso)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo diálogo. Obrigada pela visita. Abraços.

      Excluir
  4. Lindo, Lidi!!!! Amei essa nova perspectiva!!!!! Bjão
    Sol

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, Lidi!!!
    E aí vc deixa a gente suspirando e pensando...

    ResponderExcluir